Quais os diferenciais de um bom advogado trabalhista?

Profissionais recém-formados ou em início de carreira podem ter dúvidas na hora de decidir a melhor área de atuação. Diante de tantas opções, nem sempre é fácil escolher aquela que realmente irá explorar os seus potenciais e ainda lhe ajudar a fazer o que gosta e a se destacar no mercado de trabalho.

Justamente por isso é fundamental estar bem informado, conhecendo os diferenciais de cada área de atuação e as exigências dos profissionais. Hoje, vamos falar um pouco sobre a área trabalhista – e quais as características que um advogado deve possuir para atuar com excelência nesse setor, se destacando profissionalmente.

Seja um correspondente jurídico Adlogados

Esta é uma área em franco crescimento e apontada por muitos especialistas como um dos setores mais fortes da advocacia atualmente, justamente pelo período de crise vivenciado no país, com aumento das demissões e dos processos trabalhistas – o que faz com que as empresas e os escritórios de advocacia busquem cada vez mais por profissionais preparados e capacitados.

O que faz um advogado trabalhista?

A área trabalhista é bastante ampla e muito forte no Brasil. O advogado que atuar nesse ramo deverá defender o direito de empresas e trabalhadores em Ações Judiciais Trabalhistas.

Estas ações podem ser de várias naturezas e envolver problemas diversos como rescisões feitas de maneira errada, cálculo de férias indevido, danos morais, demissão por justa causa, acidente de trabalho, falta de pagamento do FGTS, erros no cálculo do seguro desemprego e muitas outros.

Para conseguir se destacar nessa área, é fundamental que o advogado trabalhista esteja disposto a pesquisar a fundo o ocorrido, se aprofundando na história das duas partes – de modo a conseguir entrar em um consenso entre as versões e compreender o que realmente aconteceu.

Um advogado trabalhista poderá atuar junto de um escritório trabalhista ou como advogado empresarial, uma posição extremamente importante em qualquer negócio e que tem crescido bastante.

O advogado trabalhista empresarial poderá atuar:

  • Realizando uma assessoria jurídica preventiva, defendendo o interesse da pessoa jurídica, eliminando ou minimizando as disputas trabalhistas;
  • Assessoria em relação aos contratos trabalhistas e de terceirizados;
  • Análise dos chamados, sendo responsável por negociações com os sindicatos, acordos coletivos, dissídios e na elaboração de contratos de trabalho.

Um dos principais problemas enfrentados, atualmente, pelos advogados trabalhistas são os processos por desvio de função, quando o funcionário é contratado para realizar determinada tarefa, mas na prática precisa assumir outras responsabilidades, executando funções extras com promessas de promoções e salários maiores – que muitas vezes não se concretizam.

Nessas situações, uma das maiores dificuldades dos advogados trabalhistas é conseguirem provas consistentes para montar um caso, já que muitas empresas demitem este funcionário, concedendo a ele todos os direitos previstos por lei – de modo a evitar que ele abra um processo trabalhista contra a empresa.

Quais os principais desafios da área trabalhista?

Como todos os setores, a área trabalhista também oferece desafios que devem ser conhecidos por quem pretende atuar nesse setor. Com as mudanças que temos vivido nas relações trabalhistas, é normal que existam muitas dúvidas e brechas na lei que necessitam de atenção.

O direito trabalhista tem tentado seguir essas modificações, atualizando-se por meio da jurisprudência e buscando estar em sintonia com as novas necessidades do mercado de trabalho.

Tudo isso faz com que o advogado trabalhista enfrente desafios diferenciados e precise estar por dentro de todas essas novas configurações entre patrão e empregado. Veja os principais desafios desse setor:

  • Desatualização da CLT

Como dissemos, o mercado de trabalho está em constante mudança, o que exige uma revisão da CLT que, infelizmente, ainda não engloba as novas formas de relações trabalhistas e também não considera as formas alternativas de soluções dos problemas entre empregador e empregado.

Mesmo a Justiça do Trabalho sendo, muitas vezes, mais rápida do que a Justiça Comum, essa falta de revisão da CLT tende a levar a um acúmulo de processos, com inúmeros de baixa relevância e que poderiam ser tratados de forma mais amigável, fazendo com que o tempo de espera seja maior – principalmente para àqueles casos graves que necessitam de maior atenção.

Outra questão a ser analisada na CLT é a sua desatualização no sentido de tratar todos os trabalhadores da mesma forma – sendo que aqueles com maior qualificação acabam tendo tratamento idêntico aos que possuem menores qualificações e salários.

  • Custos exagerados para as empresas

Tanto a CLT como as leis posteriores têm gerado um aumento de custos exagerado para as empresas, fazendo com que algumas não tenham sequer condições de arcar com todas essas despesas.

  • Relações de trabalho diferenciadas

Com o aumento do desemprego e com as novas exigências do mercado, temos visto surgir relações de trabalho diferenciadas daquelas firmadas na CLT, como o cooperativismo, a terceirização e muitas outras, que têm retirado do trabalhador boa parte das proteções regulamentadas em lei.

Por isso, um dos maiores desafios do advogado trabalhista atual é encontrar um equilíbrio entre a relação de patrão e empregado que garanta o direito de ambos e ainda ofereça a autonomia tão importante nos dias atuais.

Como ser um bom advogado trabalhista?

Depois de todas essas informações, já deu para notar que essa é uma área em modificação constante e é preciso estar atento às novas relações trabalhistas e também as resoluções do setor, de modo a conseguir garantir os direitos de empregados e empregadores.

Além disso, existem outras dicas que podem lhe ajudar a se destacar no setor trabalhista:

    • Seja um “resolvedor” de problemas: não interessa se você é contratado pela empresa ou pelo trabalhador, o importante é que você consiga desenvolver medidas de conciliação entre os envolvidos, de modo a pensar em soluções assertivas, práticas e com menor custo.
    • Seja paciente: nem sempre uma decisão rápida pode ser a mais correta, por isso nunca desista ou cante vitória antes da hora. Tente segurar a ansiedade e evite agir por impulso, correndo o risco de ver o seu processo sendo anulado em instâncias superiores, por exemplo.
    • Planeje todos os passos: esteja ciente de todos os riscos envolvidos e saiba se planejar para conseguir atender todos os seus clientes da melhor maneira possível.
    • Fidelize o seu cliente: tão importante quanto se destacar no seu setor é saber se relacionar e fidelizar os seus clientes, por isso dê atenção e orientações acertadas e saiba tratar a todos com cordialidade.
    • Estude sempre: o mercado de trabalho é dinâmico e está em constante mudança, por isso esteja sempre atualizado. Além disso, esse é um setor com bastante concorrência e para se destacar é preciso ser um verdadeiro perito. Hoje em dia o aperfeiçoamento nas relações sindicais é considerado um grande diferencial.
    • Fique atento ao seu meio: com a desatualização da CLT é muito importante ficar atento ao que tem ocorrido nos tribunais, com jurisprudência e decisões que podem beneficiar o seu caso em particular. Além disso, estar ligado nas notícias também é fundamental para quem lida com um setor em plena modificação.

Gostou das nossas dicas sobre como ser um bom advogado trabalhista? Se esse conteúdo foi útil para você, compartilhe-o em suas redes sociais!

Posts relacionados

Este artigo foi escrito por Adlogados